Destaques, Luverdense, Notícias, Série B | Publicado em 22 de fevereiro de 2017 | Futebol interior/Caio Alves.

Série B segue tendência mundial e traz mais justiça na divisão de cotas de TV

logocbf_capa
Campinas, SP, 22 (AFI) – As discussões sobre assuntos que envolvem política e economia no futebol vem se tornando cada vez mais importantes, como as cotas de TV, por exemplo. A tendência mundial é dividir, pelo menos uma parte, levando em conta critérios de desempenho para equilibrar os campeonatos. No Brasil, porém, a audiência sempre foi o fator mais importante, cenário este que mudará no Campeonato Brasileiro Série B de 2017.

Em conselho realizado na última terça-feira, na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), os clubes decidiram por uma nova divisão, nos moldes da Premier League, primeira divisão da Inglaterra. Agora, 60% do total das cotas será divido igualmente entre todos os clubes e 40% será repartido de acordo com o desempenho na temporada passada.Até o ano anterior, os clubes que não possuíam contrato com a TV Globo recebiam o valor de R$ 5,2 milhões. Com a mudança, o Figueirense, por exemplo, que disputou a Série A em 2016, receberá R$ 6,4 milhões, enquanto o Guarani, que subiu da Série C, levará R$ 4,1 milhões. Exceções são Internacional (R$ 60 milhões) e Goiás (RS 35 milhões), que possuem contratos individuais com a TV Globo e seguirão recebendo o mesmo valor.

O novo sistema pode aumentar ainda mais a competitividade do campeonato, não só por causa da melhor distribuição. Como terminar uma posição acima ou abaixo fará diferença no valor recebido na próxima temporada, os clubes, mesmo que não estejam brigando por nada na tabela, continuarão a buscar a vitória.

Como o novo sistema, o Figueirense, que disputou a Série A em 2016, receberá R$ 6,4 milhões - Foto: Luiz Henrique/Figueirense FC
Como o novo sistema, o Figueirense, que disputou a Série A em 2016, receberá R$ 6,4 milhões

TENDÊNCIA MUNDIAL
Como dito acima, os moldes são parecidos com o que acontece na Inglaterra. Considerada a melhor competição do mundo, a PL tem a seguinte forma de divisão das cotas: 70% é repartido de forma igual entre todos os 20 clubes. 15% é dividido de acordo com o desempenho do time, sua colocação final. E os outros 15% por audiência e número de jogos transmitidos. Um sistema mais igualitário favorece times pequenos. Vide caso do atual campeão Leicester, que encantou o mundo ao desbancar os gigantes Arsenal, Manchester City e United, Tottenham e Liverpool.

E não é só no futebol que o sistema funciona bem. Na NBA (principal liga de basquete dos EUA e do mundo) e na NFL (liga de futebol americano), os números de jogos transmitidos e a audiência não são levados em consideração. O valor total das cotas é dividido igualmente entre todas as equipes. Isso possibilita surpresas muito boas na competição, como ocorreu no Super Bowl em 2010, quando o Green Bay Packers, time da cidade de Green Bay, com pouco mais de 100.000 pessoas se sagrou campeão diante do poderoso New York Giants.

LISTA DE VALORES DA SÉRIE B 2017 (em R$) :

Internacional – 60 milhões

Goiás – 35 milhões

Figueirense – 6,4 milhões

Santa Cruz – 6,2 milhões

América-MG – 6 milhões

Náutico – 5,8 milhões

Londrina – 5,6 milhões

CRB – 5,4 milhões

Brasil de Pelotas – 5,2 milhões

Ceará – 5,2 milhões

Criciúma – 5,2 milhões

Luverdense – 5,2 milhões

Oeste – 5,2 milhões

Paraná – 5,2 milhões

Paysandu – 5,2 milhões

Vila Nova – 5,2 milhões

ABC – 4,1 milhões

Boa Esporte – 4,1 milhões

Guarani – 4,1 milhões

Juventude – 4,1 milhões



Deixe seu comentário

Os comentários neste espaço não refletem a opiniáo do site Futebol Matogrossense e é de responsabilidade do leitor. Não serão publicados comentários considerados ofensivos ou que use de linguagem inadequada.